Publicidade
Especial: “Branca de Neve e os Sete Anões” completa 70 anos
Nessa última sexta-feira, dia 21 de Dezembro, foi um dia muito especial para todos os fãs de cinema e animação, mas não somente para os fãs para todos, já que o primeiro longa-metragem de animação da história do cinema foi lançado nos EUA pela primeira vez nesse dia, à 70 anos atrás. Em 1937, Walt Disney inova o mundo cinematográfico ao trazer aos cinemas o primeiro filme de longa-metragem feito totalmente em animação. Feito que na época foi considerado uma loucura, já que muitos acreditavam que ninguém ficaria mais de uma hora numa sala de cinema assistindo a um desenho animado. Surpreendendo a todos, após ao fim da primeira exibição, diversas pessoas estavam em lágrimas e o filme foi um grande sucesso.
Levando três anos para ser concluído, o clássico “Branca de Neve e os Sete Anões” teve um orçamento inicial de US$ 150 mil, mas acabou custando muito mais do que Walt Disney esperava, o animado acabou custando US$ 1,5 milhão, um valor astronômico para a época, que fez Walt se endividar e ter grandes chances de perder seu estúdio de animação se o filme fosse um fracasso. O animado fez bonito nas bilheterias e acabou agradando ao publico e a critica, tendo recebido o Grand Biennale Art Trophy, no Festival de Veneza e sendo premiado com o Oscar Honorário (Walt ganhou da Academia uma estatueta em tamanho normal e outras sete miniaturas, representando Branca de Neve acompanhada dos Sete Anões), dado a Walt Disney, pela significante inovação cinematográfica provacada pelo filme. Recebeu nesse mesmo ano uma indicação ao Oscar de Melhor Trilha Sonora, saindo vitorioso.


Sobre os sete anões, vale lembrar, que os famosos nomes que conhecemos foram escolhidos entre 50 nomes inicialmente sugeridos para o filme, e outros nomes que quase foram usados no animado foram: Biggy, Blabby, Dirty, Gabby, Gaspy, Gloomy, Hoppy, Hotsy, Jaunty, Jumpy, Nifty e Shifty. Atchim (no original, Sneezy) foi o último anão a receber seu nome, já que até dias antes da estréia o nome do personagem seria apenas Jumpy, mas o nome acabou sendo alterado de última hora para o nome que conhecemos até hoje.

Outra curiosidade legal de se comentar é que o animado foi cuidadosamente trabalhado para sua estréia em vários idiomas, na abertura quando o famoso livro de contos de fadas se abre revelando o título do filme, a Disney teve o trabalho de traduzir a cena de abertura para cada idioma onde o filme seria exibido, não sendo apenas isso, já que em todas as versões do filme as camas dos anões que apresentam seus respectivos nomes, foram animadas com o nome de cada anão em cada país, um pequeno detalhe que atualmente muitas vezes não é mais feito em filmes e animados atuais.


Como todo bom conto de fadas, “Branca de Neve e os Sete Anões” começa com o livro de histórias se abrindo com o famoso “Era uma vez”. Uma bela princesinha chamada Branca de Neve morava com sua madrasta, a rainha, num belo castelo no meio da floresta, por causa da beleza da enteada, a rainha resolve cobrir a princesinha com farrapos e a obriga a fazer os serviços domésticos para ela (a rainha) continuar a ser a mais bela de todo o reino. Todos os dias, a rainha perguntava ao seu Espelho Mágico quem era a mulher mais bela do reino. Enquanto o espelho respondia que sua beleza reinava suprema por todo o reino, a bela princesinha estava salva. Um certo dia, o espelho respondeu à habitual pergunta da rainha, mas dessa vez com uma revelação: “Branca de Neve é a mais bela de todo o reino”, causando a irá da rainha que resolve mandar a jovem princesa para a floresta com um caçador que estava com ordens para matar Branca de Neve e trazer seu coração numa caixa para a rainha ter certeza que sua rival estava mesmo morta.


Na floresta o caçador acaba não tendo coragem de cumprir as ordens da rainha e manda a Branca de Neve fugir, e no lugar do coração da princesa ele tenta enganar a rainha com um coração de um antílope. Branca de Neve com a ajuda dos animais é conduzida há uma casinha no meio da floresta. Lá moravam os sete anões, que trabalhavam numa mina de ouro, eles ao descobrirem a presença da princesa em sua cabana acabam aceitando esconde-lá para que a rainha nunca a descubra lá.


Mal sabiam eles que a rainha já sabia que tinha sido enganada pelo caçador e que Branca de Neve estava morando com os anões, se transformando numa velha mendiga, ela envenena uma maça, para que a bela princesa ao morde-la caísse num sono eterno. No dia seguinte ao da chegada de Branca de Neve na casa dos anões, eles se despedem da jovem princesa e voltam para mais um dia de trabalho na mina, enquanto isso a rainha, transformada em uma velha mendiga, encontra Branca de Neve e a faz dar uma mordida na maçã envenenada, fazendo com que a jovem cai ao chão, desfalecendo, como se estivesse morta.

Os animais e pássaros do bosque, tendo reconhecido a rainha disfarçada, correm e voam até a mina para alertar os anões, que retornam correndo para ajudar Branca de Neve, porém chegam tarde demais. Imediatamente, eles se lançam numa perseguição à bruxa até o topo de uma montanha muito alta, onde, encurralada, ela escorrega e despenca pelo precipício, tendo seu merecido fim. Desolados com a morte de Branca de Neve, os anões concordam que a bela princesa não poderia jamais ser enterrada, e resolvem fazer um esquife de vidro. Durante vários dias os sete anões velam pela princesa, não sabendo que na verdade ela não estava morta, estava apenas presa a um sono eterno que só seria quebrado com o primeiro beijo de amor. O belo príncipe, que já conhecia Branca de Neve e havia se apaixonado por ela, descobre que uma jovem havia morrido e estava sendo velada num esquife de vidro e resolve ver se a moça é a sua amada. O príncipe ao ver a bela princesa, deitada em seu sono da morte, a beija. Os olhos da princesa se abrem como se acabasse de despertar de um sono profundo. Ambos se abraçam e o príncipe em seu cavalo branco se despede dos anões com Branca de Neve e juntos partem rumo ao castelo do príncipe, onde viveram felizes para sempre.

Branca de Neve e os Sete Anões” é um clássico que mesmo com 70 anos de idade não fica velho, crianças e adultos de todas as idades ainda se encantam e emocionam ao assistirem ao primeiro longa-metragem de animação da história do cinema, um marco que até hoje deve ser lembrado por todos. Abaixo confira diversas informações sobre o primeiro clássico de Walt Disney.

BRANCA DE NEVE E OS SETE ANÕES

Título Original: Snow White and the Seven Dwarfs
Gênero: Desenho Animado
Origem: EUA
Ano: 1937
Tempo de Duração: 83 minutos
Estúdio: Walt Disney Pictures
Distribuição: RKO Radio Pictures Inc. / Buena Vista Pictures
Direção: David Hand
Roteiro: Dorothy Ann Blank, Richard Creedon, Merrill De Maris, Otto Englander, Earl Hurd, Dick Rickard, Ted Sears e Webb Smith
Baseado: na obra dos Irmãos Grimm
Produção: Walt Disney
Música: Frank Churchill, Leigh Harline, Paul J. Smith e Larry Morey
Fotografia: Maxwell Morgan
Direção de Arte: Ken Anderson, Tom Codrick, Hugh Hennesy, John Hubley, Harold Miles, Kendall O’Connor, Charles Philippi, Hazel Sewell, Terrell Stapp, McLaren Stewart e Gustaf Tenngren
Arrecadação: $1,488,000

Vozes:
Adriana Caselotti – Branca de Neve
Harry Stockwell – Príncipe Encantado
Lucille La Verne – Rainha
Moroni Olsen – Espelho Mágico
Billy Gilbert – Atchim
Pinto Colvig – Soneca e Zangado
Otis Harlan – Feliz
Scotty Mattraw – Dengoso
Roy Atwell – Mestre
Stuart Buchanan – Caçador
Marion Darlington – Bird

Estréias:
Premiere nos EUA: 21 de Dezembro de 1937
EUA: 04 de Fevereiro de 1938
Brasil: 07 de Janeiro de 1938
Argentina: 26 de Janeiro de 1938
Reino Unido: 12 de Março de 1938
Canadá: 05 de Abril de 1938
França: 04 de Maio de 1938
Bélgica: 26 de Maio de 1938
Netherlands: 26 de Maio de 1938
Austrália: 18 de Agosto de 1938
Norway: 12 de Setembro de 1938
Sweden: 27 de Setembro de 1938
Dinamarca: 29 de Setembro de 1938
Finland: 16 de Outubro de 1938
Eritrea: 07 de Dezembro de 1938
Itália: 08 de Dezembro de 1938
Portugal: 09 de Março de 1939
Hong Kong: 16 de Janeiro de 1941
Espanha: 06 de Outubro de 1941
Poland: 21 de Dezembro de 1947
Áustria: 25 de Junho de 1948
Philippines: 24 de Setembro de 1949
West Germany: 24 de Fevereiro de 1950
Japão: 16 de Setembro de 1950
Lebanon: 30 de Julho de 1966
Kuwait: 11 de Junho de 1984

Re-estréias nos EUA
22 de Fevereiro de 1944
13 de Fevereiro de 1952
07 de Fevereiro de 1958
11 de Junho de 1967
20 de Dezembro de 1975
15 de Julho de 1983
17 de Julho de 1987
02 de Julho de 1993

O DVD
O primeiro clássico Disney foi lançado em DVD no Brasil e nos EUA no mês de Novembro de 2001, sendo o primeiro animado Disney a ser lançado pelo selo da linha Platinum. O filme atualmente não se encontra mais a venda em nenhuma loja nem do Brasil e nem dos EUA, mas pelo que tudo indica o clássico após quase 07 anos guardado nos cofres Disney, deverá chegar novamente as lojas no ano de 2009, se o calendário da coleção Platinum não for modificado. Abaixo segue algumas informações sobre o DVD lançado em 2001 no Brasil numa edição simples.

O DVD trás em seu menu interativo o Espelho Mágico que vai apresentar a todos como você deverá fazer para navegar corretamente pelo DVD e ter acesso ao melhor conteúdo do DVD que trás: Tour pelo DVD, videoclipe “Some Day My Prince Will Come” interpretado por Barbra Streisand, “Ela continua a mais bela de todas: o making of de Branca de Neve” (Documentário de 40 minutos sobre os bastidores do desenvolvimento do animado), “Heigh-Ho” Cante com Disney, Game Interativo “O Louco Passeio de Dunga na Mina”, curta-metragem animado “A Deusa da Primavera” e um comentário em áudio sobre o filme apresentado pelo historiador de cinema John Canemaker.

VÍDEOS

CLIPE “SOME DAY MY PRINCE WILL COME”

Link: http://br.youtube.com/watch?v=egyxwljqB5I

MENU DO DVD

Link: http://br.youtube.com/watch?v=tebvOh445l0

CANTE COM DISNEY

Link: http://br.youtube.com/watch?v=CBC7vOGVWT8

Comentários